Telefones para Contato
NITERóI 21 99989-9911 21 99448-0541
Ligamos para Você
2 Fale Conosco
JAB Imóveis

Últimos Notícias » Follow-up: como pode ser uma grande estratégia para corretores de imóveis?

Publicado na Segunda, 03 de junho de 2019, 9h00
Follow-up: como pode ser uma grande estratégia para corretores de imóveis?

IMÓVEIS

Follow-up: como pode ser uma grande estratégia para corretores de imóveis?

Gerenciamento de dados e de satisfação do cliente podem favorecer boas negociações

 

Em todo mundo, o setor de serviços está passando por um período de mudanças. Por um lado, o consumidor está mais exigente e, quando satisfeito (ou não), divulga sua experiência de consumo às suas redes de relacionamento. De outro lado, novidades e inovações tecnológicas fazem com que ele aceite experimentar o que a concorrência oferece. Melhores preços, mais qualidade, facilidade na colocação do pedido e da entrega dos produtos são alguns critérios que cada vez mais influenciam uma tomada de decisão.

 

Assim, o profissional interessado em inserir o follow-up na cultura e na estratégia organizacionais, depositando maior atenção às ferramentas operacionais de atendimento no mercado de imóveis para comprar, vender ou alugar, é possível obter grandes vantagens competitivas.

 

 

O que é follow-up, afinal?

 

Dentro desse contexto, saber boas estratégias de marketing para usar modelos de atendimento follow-up (que seria um modo de acompanhamento do cliente, em uma tradução mais informal) pode ajudar corretores interessados em melhorar seus números, rendimento de mercado e a bater metas, a superar os obstáculos impostos pela concorrência e, principalmente, a potencializar o oferecimento de seus produtos e serviços de maneira a corresponder às expectativas de seu público-alvo.

 

O marketing de relacionamento é uma filosofia empresarial que prevê a construção e a manutenção de relacionamentos individuais com os clientes, vislumbrando um horizonte de longo prazo, como por exemplo o atendimento de quem deseja alugar um imóvel, mas que no futuro pode procurar pelo mesmo corretor ou imobiliária quando estiver buscando por apartamentos à venda. Seja em mercados corporativos, seja naqueles voltados ao consumidor final, sua adoção demanda o engajamento da organização em uma postura cultural, estratégica e operacional que se coadune com seus princípios. Então acompanhe algumas dicas para melhorar seu follow-up!

 

 

Dica 1 – Capriche na inovação em seu atendimento: ouça seu cliente mil vezes!

A inovação e o espírito empreendedor têm sido constante temática de preocupação e atenção nas organizações públicas e privadas que se estimulam a reinventar suas formas de trabalho e a inovar nas ações de produto, serviço, mercado e gestão. Portanto, busque sempre estar se comunicado, convide para um café, tenha um relacionamento diversificado com sua carteira de clientes em potencial. Descubra o que o fez decidir ou não por um negócio, como a busca por casas à venda ou uma kitnet. Mapeando as características do seu cliente, você poderá saber o que ele quer e o que ele realmente precisa.

 

Dica 2 – Seja um agente de agente de transformação dentro da empresa

A preocupação das organizações em constantemente buscar novos mercados, produtos, alternativas de negócios e maior eficácia em suas operações desemboca na necessidade de inovações, que por sua vez requer ambientes estimulantes à livre iniciativa e ao empreendedorismo interno. Do ponto de vista da empresa, portanto, empreendedorismo corporativo é essencial ao desenvolvimento e consolidação de sua capacidade de inovação. Portanto, buque sempre transformar sua empresa, participe de cursos, de feiras, de oportunidades de formação e reciclagem profissional, de modo a aprender novas técnicas e possibilidades de melhoria de processos contínuos de atendimento.

 

Dica 3 – Invista em aprimorar suas competências pessoais

O desenvolvimento de competências tem sido amplamente discutido no meio empresarial e acadêmico mostrando a preocupação com o entendimento do tema para um mais eficaz aproveitamento dos talentos na organização.  Procure sempre estar bem apresentável, tenha um bom asseio pessoal, busque ter uma boa linguagem ao atender o cliente, tente ao máximo demonstrar empatia com ele com suavidade e comprometimento em realmente poder solucionar sua necessidade. Além do mais, capriche no conhecimento de técnicas de vendas, tenha acesso a muitas leituras e informações do setor.

 

Dica 4 – Mais do que habilidades: tenha boas atitudes

Quem nunca se encanta com um vendedor cordial, que seja transparente e discreto? Mais do que habilidades, um bom follow-up requer atitudes. E esta forma de entrega de conceitos é um fundamento básico para o desenvolvimento de competências individuais.

Na prática, esta entrega deve se manifestar no papel profissional de cada pessoa indo ao encontro da proposta da empresa onde trabalha. Muitas vezes, ainda que a pessoa possua todo o conhecimento necessário para sua colocação no mercado, falta realizar uma união mais evidente deste conhecimento com atitudes que estejam interligadas as suas habilidades; para então poder se entregar à organização por meio de ações que demonstrem sua competência. A noção de competência está associada a expressões do tipo: saber agir, mobilizar recursos, integrar saberes múltiplos e complexos, saber aprender, saber se engajar, assumir responsabilidades e ter visão estratégica, porém gerando resultados e ações realizadas (entrega). Portanto, do ponto de vista da empresa, o desenvolvimento dessas competências devem agregar valor econômico, e do ponto de vista individual, elas devem acrescentar valor social às pessoas.

 

Dica 5 – É necessário resiliência e paciência!

Não fechou um negócio? Não deu certo o momento final da assinatura de um contrato? Não desanime! Cultive bem o terreno e, certamente, numa próxima ocasião isto será possível! Na prática das ações de relacionamento com o cliente é necessário que tenhamos alguns fatores condicionantes que possibilitem o desenvolvimento de resultados efetivos. O quanto mais você for capaz de criar resistência às variações das pressões competitivas do mercado (resiliência organizacional) e tiver capacidade de gerar e implementar inovações você levará sua carreira a um estágio de desenvolvimento de ações que a levem a novos negócios, à renovação estratégica, à inovação me seu modelo de negócio e à diferenciação em suas formas de transação com mercado. Certamente, tendo resiliência e paciência para desenvolver ações de inovação, renovação estratégica e criação e geração de novos produtos e negócios, você será um corretor de imóveis com grande potencial.

 

Agora que você conheceu algumas estratégias mercadológicas para fazer a sua manutenção e acompanhamento da carteira de clientes, aproveite esta oportunidade de conhecimento e compartilhe as informações aqui aprendidas em suas redes sociais. Provavelmente outros colegas e profissionais de diversos setores poderão se interessar por este conteúdo e trabalhar práticas inovadoras para follow-up!

Fonte: www.chavesnamao.com.br